Seguidores

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Hora De Poesia Com Cristina / Noite Funesta


NOITE FUNESTA

Um ranger de porta
rompe o silêncio daquela
noite fria e funesta...
Passos indecisos caminham
na escuridão da noite
rumo a um imenso vazio...
Densa neblina desce
à escuridão da noite,
tornando-a mais tenebrosa...
O uivo de um lobo
ouço ao longe...
Já não tenho mais medo...
A escuridão da noite fria e funesta,
os caminhos rumo ao precipício
de um imenso vazio,
a densa neblina...
Todo este cenário cinzento, amargo
São os dias que passam
esse meu coração,
d' antes loucamente
apaixonado...
Doravante triste,
abandonado...
E recruso então estará
nesta eterna noite de escuridão,
até que se canse,
morra ou viva
para uma nova paixão!


By


Cristina Almeda
( Poesia escrita em 11/02/2011 )

Eu adoro poesia e adoro escrever também, como já disse antes tenho um monte de poesias escritas e de vez em quando compartilharei com vocês aqui, ok?Espero que gostem da minha escrita.
Beijos da Cris

2 comentários:

Nane disse...

Nossa, tenho muito para visitar por aqui, muito para conhecer, muito para admirar! Adoro poesias!
Em breve posto mais uma parte da história lá no blog, é uma longa história. bjus com carinho
Nane

Cristina Almeida disse...

Obrigada Nane, fico feliz em compartilhar meus escritos e que estes sejam apreciados por quem gosta de poesias, assim como eu!
Bjs